Joana Silva 💮 Terapias D'Alma

Joana Silva 💮 Terapias D'Alma Follow

Enfermeira🔹Terapeuta🔹Blogger
💫Saúde natural*Ayurveda*Auriculoterapia
🕉️Meditação*Reiki
🌱Body*Mind*Soul🐚
🌙Nature is my home🐾
🦋Learning and sharing✨

https://linktr.ee/green.fairy.lotus

754 Followers  632 Follow

Share Share Share

🐿️ 🍂 Hoje começa o Outono 🍁🦔
✨
Tal como já escrevi anteriormente, ainda estou a descobrir estes temas, por isso agradeço a quem quiser contribuir com conhecimentos e correcções. Este é apenas um pequeno post com alguma informação 😊🦋
✨
É dia de celebrar o Mabon no hemisfério Norte. Ocorre também o equinócio de Outono, em que dia e noite têm a mesma duração.

Mabon é o segundo dos três rituais da colheita do paganismo. É um período para honrar os #Ancestrais e a #Terra, e para agradecer as #colheitas que nos sustentam durante o Inverno. 
É momento de gratidão por todas as nossas aprendizagens.

É hora também de pensar nos projectos futuros e nas sementes que iremos plantar para a nossa vida no próximo ano; é momento de deixar ir o que nos impede de avançar, e relembrar que algo morre para algo novo nascer, tal como o passar das estações.

É tradição reunir os amigos para um jantar, para celebrar a fartura e as conquistas.

Também é momento para dar atenção à casa, reparar objectos estragados, ou simplesmente fazer uma limpeza maior.
🍁
Bebida de Mabon (retirada do site Mistérios de Avalon)
🔸Sidra de maçã quente
🔸Canela
🔸Pequenas rodelas de maçã
🍂A maçã rege o coração e é o simbolo da Deusa, a sidra representa o eu, por si só já é uma poção de amor.
🍂A canela, é governada pelo Sol, representa a essência solar e, ao ingerirmos esta bebida aquecida, é como se estivéssemos ingerindo a união do Deus e da Deusa.

Esta bebida é utilizada num ritual de agradecimento, em que é passada de mão em mão ao mesmo tempo que quem a segura agradece as suas bênçãos, sem ser bebida, até todos terem agradecido. Depois disso volta a passar por todos os presentes, e então cada um bebe um pouco.

Vejam também o post da @todasascoisasbonitas no Facebook. Fica o link https://www.facebook.com/551940628340677/posts/911962449005158/ ou procurem por Matriz Adriana Braga
💚
✨ 🍁 Mabon Blessings 🍃🍂
💚
Que a nova estação nos traga mais equilíbrio em nós e nas nossas vidas, sentimentos de gratidão e de união, e que plantemos as mais lindas sementes para o futuro ✨
🐿️🦔
Image found online
"The other is a mirror of our own face; the other is a mirror of our inner being.

The entire universe is a manifestation of our own inner being.

Man is the microcosm and the universe is the macrocosm.

In our inner being, we are one with all.

True relationships is to see ourselves in all beings and to see all beings in ourselves.

The inner being is not only present in human beings, but it is also present in flowers, trees, animals, stones and the stars.

The divine exists everywhere in nature.

Once we realize this we will never feel alone.

We find the communion of the heart everywhere" ~ Swami Dhyan Giten 💫 🦋
📸 by me
.
.
#weareone #divine #universe #innerbeing #welivetoexplore #naturewalks #naturezaterapia #souljourney #inspiration #poetry #sintra #simplepleasures #magicalplace #meditation #meditação #mindrefresher #trapping_tones #universo #vibratehigher #sharelove #relashionships #terapiasdalma
Thank you, thank you, thank you 😅🙏🏻💙 #Repost @yogimemes
.
#yoga #yogateacher #shoutout #souljourney #terapiasdalma #yogaclass #yogi #yogapractitioner #yogapracticedaily #yogaandayurveda #yogateachings #yogainspiration
O meu pequeno-almoço de hoje, ainda com preguiça, feito com bebida vegetal de aveia, granola, pêra e pêssego. Simples, rápido e delicioso 😋 Mas não pus aqui esta foto para vos mostrar o que comi... venho falar de outras coisas.

O pequeno-almoço sempre foi uma das refeições mais complicadas para mim. Nunca sabia o que me apetecia e por vezes tinha de me obrigar a comer qualquer coisa. Era impensável trabalhar sem ter comida no estômago. Mas não ficava satisfeita, porque era mesmo isso que sentia, que era uma obrigação... Fazia torradas ou cereais à pressa, ou levava uma sandes para comer fora de casa. Entretanto pus na cabeça que isso tinha de mudar. Comecei a procurar opções, encontrar ideias online. Já não me sinto obrigada a comer porque gosto efectivamente do que como. Os meus pequenos-almoços passaram a ser muito mais nutritivos e saborosos. Inicialmente planeava o que comer na manhã seguinte; mais tarde começou a ser mais fácil as coisas fluirem com os ingredientes que tenho disponíveis a cada dia. Passei a ter sempre fruta a fazer parte desta refeição e o resto vem por acréscimo com as experiências que vou fazendo. Problema resolvido 😊

Outro problema que eu tinha era que nunca gostei muito de leite, nem me sentia muito bem quando bebia. Utilizava, por exemplo, nas papas de aveia e nos cereais... Mas longe de mim beber um copo de leite, principalmente logo de manhã, e mesmo nos cereais ou nas papas nem sempre me caía bem.

Entretanto comecei a mudar a minha alimentação e descobri as bebidas vegetais 🌱 Inicialmente comprava-as, mas mais tarde quis ir mais longe e aprender a fazer em casa. Há quase um ano que faço diferentes tipos de bebida vegetal e por fim deixei de comprar. Mais económico, sei exactamente o que a constitui, diminui o desperdício (conservo em antigas garrafas de molho de tomate), e são tão boas ou melhores que as de compra.

Já experimentei várias receitas de bebida vegetal de aveia e uma das que mais utilizo é da Vânia, do @madebychoices que foi a que escolhi desta vez. Ela tem várias receitas de bebida vegetal, não só de aveia.

E vocês, como é a vossa relação com o pequeno-almoço? E o que mais gostam de comer? 🍐🍽️
Eu e a minha avó materna, há uns belos anos atrás, era eu ainda uma bebé prestes a fazer um aninho de vida ❤️ Hoje seria o aniversário dela, desta Mulher que me inspira e me dá força, mesmo não estando cá fisicamente. Uma mulher que conhecia as ervas, as mezinhas, e também o lado espiritual da vida. Uma mulher que teve 10 filhos, 6 dos quais sobreviveram, tendo perdido o marido, o avô que eu nunca conheci, com o último filho ainda muito novo. Uma lutadora. Uma mulher com uma força interior que eu não vos consigo descrever.

Eu adorava entrar na casa dela, naquela terrinha pequena que eu só visitava nas férias...sentia-me aconchegada, e era como se nunca tivesse voltado para Lisboa, nem nunca tivesse de sair de lá outra vez.

A minha avó materna ensinou-me muitas coisas das quais ninguém me falava na altura, ajudou-me a desenvolver a minha ligação com a Mãe Terra e com saberes antigos da nossa família. O meu interesse pelas mezinhas, pelas ervas, pelo poder curativo da Natureza, começou com ela. Ensinou-me sobre os ciclos da Natureza e da Mulher, e a Deusa que existe em cada uma de nós, mulheres. Com ela iniciei o meu caminho de desenvolvimento espiritual. Eu era muito nova e não me iria aperceber de muita coisa durante anos, mas de vez em quando lá surge uma situação que me transporta atrás, ao colinho dela, às nossas partilhas que agora consigo verdadeiramente entender, sentir. Também me lembro dos ralhetes 😅, que sempre traziam consigo, ao mesmo tempo, um manto de carinho.

Sinto-a tantas vezes comigo... Em momentos de desespero, mas também em momentos de grande felicidade, sinto-a lá.

Sinto-me grata por ter conhecido esta Mulher Selvagem, e por sentir que ainda me guia muitas vezes no meu caminho, com o seu Amor e os seus conhecimentos, abraçando-me quando a tristeza e a dúvida apertam, quando preciso de ajuda e não sei como pedir.

Obrigada, minha querida avozinha, por teres sido uma mulher forte e especial, um poço de Amor e sabedoria, pelas palavras e experiências que partilhaste comigo porque sabias que, mesmo que na altura eu não entendesse, um dia eu iria perceber, e por estares sempre comigo, mesmo agora ❤️🦋🌻
"Looking at beauty in the world, is the first step of purifying the mind" ~ Amit Ray, Meditation: Insights and Inspirations 🌄 🍃
📸 By me
. 
#março2017 #throwback #natureismyhome #healyourself #healing #nature #natureisourmother #pachamama #meditation #healtheworld #waterfall #green #gerês #cascata #mountainsarecalling #mountainarecallingandimustgo #intothewild #wilderness #womenwhorunwiththewolves #runwithewolves #discoverportugal #portugal #portugalélindo #igersportugal #gaia #gaiagodess #wanderlust #stone #ignature #terapiasdalma
Hoje faço um novo apanhado geral de alguns posts sobre a Ayurveda que escrevi até agora, com alguns aspectos que se calhar não refiro tantas vezes.
✨
A Ayurveda está intimamente ligada ao Yoga, sendo este parte do tratamento e prevenção sugeridas pelos terapeutas de Ayurveda para diminuir os desequilíbrios. Ambos têm a mesma origem e filosofia, apresentando uma visão holística do ser humano
✨
Num post dos primórdios do blog, escrevi sobre a relação entre Yoga e Ayurveda; podem explorar um pouco mais isto (pesquisem no blog por “yoga”). O Yoga é mencionado nos textos ayurvédicos, como o Charaka Samhita que foi o primeiro livro de Ayurveda, e ainda hoje é considerado um dos mais importantes. O livro refere ainda o valor do Yoga como parte integrante do tratamento Ayurvédico
✨
A Ayurveda procura o equilíbrio mente-corpo-espírito. Encontra na natureza o seu potencial de cura, utilizando produtos naturais que podem ser encontrados na nossa cozinha e na natureza como forma de prevenção e tratamento de desequilíbrios
✨ 
Além disso tenta também sincronizar o ciclo do Ser Humano com os ciclos da Natureza, daí existirem, por exemplo, determinadas rotinas de sono e de refeição, que se adequam à fase do dia/noite, o que é também influenciado pelas estações do ano, com dias mais curtos ou mais longos
✨ 
Lembremo-nos ainda do ciclo menstrual, já falado aqui, intimamente conectado com o ciclo Lunar.
✨
A Ayurveda é integrativa, pelo que podemos utilizá-la em conjunto com outras terapias. É interessante numa massagem, por exemplo, ver incluído #Reiki, #aromaterapia, #cromoterapia e #musicoterapia. Pessoalmente é isto que me faz sentido, e é o que faço se a pessoa em questão o aceitar, e tendo em conta as suas preferências pessoais. Se não for incluído na massagem ou tratamento específico, podem ser dadas sugestões para utilização de determinadas cores, tipo de música e aromas, para o dia-a-dia da pessoa. ✨

Se este mundo for novo para vocês (ou não 😉) espero que este post ajude a suscitar maior interesse, tanto pela #Ayurveda, como pelo #Yoga 😊 ✨Om Shanti 💚
A green dream... A colour that reminds me of freedom, of life, of healing, of hope. It tastes like Nature. It takes me back to my roots. It takes me back to that place where I feel home even when the rest of the world feels like a stranger. It takes me to a state of mind and soul where my inner child is running through giant fields of green, with flowers, trees, waterfalls, rivers and animals.

I see and I feel that child running and jumping, with bare feet, happy, untamed, connected with the universe, with no shame, no worries about tomorrow, because all she cares is that moment. It feels like a dream and a memory at the same time. She runs like she knows where she is going, but with no destiny on her mind.

Along the way many other children come and run with me and the animals… the inner child of all the people that somehow, at some point, share a little bit of their adventures in this life with me. I don’t see faces or bodies, I see lights shinning bright. I feel they are happy, too, while we run freely, while we play in the puddles and streams we find along the way, while we climb tress taller than buildings.

I see myself and all those other children growing up.

Suddenly we aren't children anymore, but I feel my inner child alive inside me (and yours is within you). The colour green reminds me of her and what she feels while running on those fields (what I feel). She is always ready to come out and play, to discover more of the world.

All around, the trees grow bigger, the seasons change, the flowers come and go. The animals are still running with us, with me and you (yes, you), as we get older. Smaller ones, bigger ones, from many different species, origins and shapes. They are our guardians and our friends, part of this big family.

The colour green tastes like connection. It reminds me we are all one, made of the same stardust. We all have light and shadows. We are here to help each other (and ourselves) to grow. We do it every day. ... I wake up slowly. I can hear my inner child laughing with joy, 
and I smile to the brand new day.
💚
.
🌳🐺🐾
What does the colour green taste like to you? 🦋🦉✨
.
📸@sergiofernandes82
Pára, fecha os olhos.
Sente a tua respiração... O ar a entrar e a sair pelas narinas. 
Escuta os sons à tua volta.
Guarda um bocadinho do teu dia para ti.
Nem que sejam 10 minutos...
Desacelera.
Esses 10 minutos já fazem a diferença.
Desacelera das exigências da correria do dia-a-dia.
Liga o botão off.
Só por um bocadinho se quiseres.
Tu é que sabes.
O momento é teu.
Toma o tempo que quiseres, ou o tempo que conseguires se for um dia mais preenchido.
E faz como quiseres:
Ouve uma música que te inspira,
Observa a Lua,
Olha a paisagem à tua volta, absorve as cores e formas,
Corre para a Natureza e deixa-te envolver,
Saboreia um chá aconchegante,
Vai a uma aula de Yoga, 
Medita,
Escreve, pinta, desenha, dança...
...
...
...
Tu é que sabes.
Este momento é teu.
Escolhe tu o modo como queres desligar-te do ritmo acelerado que às vezes conduz o quotidiano.
...
...
...
Pára, fecha os olhos.
Sente a tua respiração.
Desacelera.
✨ 🌱
.
. 
#desacelera #offbutton #naturezaterapia #respira #cascata #sintra #natureza #nature_perfection #nature_wizards #welivetoexplore #nature_lovers #respira #terapiasdalma #mindrefresher #natureismyhome #desliga #curanatural #mentecorpoealma #mothergaia #waterfall #mentesãemcorposão #mindfulness
Hoje trago um tema muito pedido por algumas de vocês, e que pode ser amigo das mulheres que sofrem deste problema: dismenorreia (que na Ayurveda se denomina Kashtartava). No blog podem encontrar mais informações e dicas, é mesmo importante ler o post completo se o tema vos interessa.
✨
É importante relembrar: estes posts são informativos, resultado dos meus estudos e pesquisas. Podem ser dicas úteis para irmos aprendendo a sentir o nosso corpo e o que nos faz melhor ou pior, e que podem ajudar-nos a ter maior conforto. 🚨 Não substituem a consulta de médico outro profissional adequado, principalmente em situações em que existem problemas de saúde.
🌱
Durante a menstruação muitas mulheres sofrem de dismenorreia: dor intensa na região pélvica provocada pelas cólicas menstruais. Estas dores são resultado de contracções que ocorrem no útero, e que podem ter início alguns dias antes do período aparecer. Em muitas situações, a acompanhar estas dores a mulher apresenta também dor de cabeça, náuseas, vómitos, lombalgia, distúrbios intestinais e alterações de humor.
🌼
A dismenorreia pode ser classificada como primária ou secundária
▪️Primária: relacionada com a produção excessiva de prostaglandinas.
▪️Secundária: relacionada com alterações do sistema reprodutor.
🌼
Na perspectiva Ayurvédica, a dismenorreia pode ocorrer devido a um desequilíbrio Vata (existe o estreitamento dos vasos sanguíneos e do cérvix), Pitta (leva à formação de endometriomas) ou Kapha (leva à formação de miomas uterinos)
🌼
Podem ler mais sobre a dismenorreia, os Doshas e também sintomas associados no post do blog.
🌱
Algumas dicas que a Ayurveda nos dá:
▪️Massagem com óleo de sésamo, que tem propriedades anti-oxidantes e anti-inflamatórias
▪️Duche quente ou aplicação de calor local
▪️Chá de gengibre e pimenta preta, que é anti-inflamatório e analgésico
▪️Yoga com posturas específicas (peçam ajuda ao vosso professor)
▪️Chá de sementes de cominho, que tem efeitos relaxantes e anti-espasmódicos.
✨
Espero que seja útil 😊
.
.
#ayurveda #saúdedamulher #dismenorreia #saúdenatural #ciclomenstrual #cólicasmenstruais #doresmenstruais #curanatural #menstruação #saúdefeminina #útero
A Luzinha linda à qual estou abraçada não tem Instagram, mas isto chegou a ela de outra forma. Escrevo aqui para saberem porque é que ela me inspira:
Se podia ter escolhido uma foto melhor, recente? Podia, mas não quero. Foi tirada há sete anos mas lembro-me como se fosse ontem da situação que a precedeu, tão mágica e intensa.

Conhecemo-nos na faculdade, e à conta de um trabalho de grupo sobre o Budismo a nossa ligação fortaleceu rapidamente.  Estudámos e morámos juntas, rimos, chorámos, dançámos, partimos loiça (nota: não foram grandes os estragos nem estávamos zangadas uma com a outra, juro! 🙈), perdemo-nos e reencontrámo-nos.

Quando eu ainda sabia pouco de meditação, tu mostraste-me como começar. Nos momentos em que eu me estava a auto-sabotar, tu mostraste-me o amor próprio. Quando eu precisava de um abanão, tu abanavas-me (continua, sim? Às vezes é preciso 😂), mas depois arranjavas maneira de me confortar. As nossas conversas sobre tudo e sobre nada, durante horas a fio, à janela na casa da Baixa, serviram para trazer as sombras e a luz, trabalhar ambas, crescer... Um caminho que percorremos de mãos dadas, e ainda percorremos, mesmo sem estar no mesmo espaço físico.

Tu emanas Amor. Mudaste a tua vida, minha Madeirense Africana, para estares perto das tuas raízes que pouco conhecias em Moçambique, para dares mais desse teu amor ao Mundo. Largaste tudo e foste, quase desamparada, desenvolver algo mais teu, porque a missão de voluntariado tinha sido fantástica, mas tu querias voltar. Durante anos lutaste de forma incrível para te manteres lá. E tu és assim, e és linda, e não consigo deixar de sorrir ao escrever isto. Porque tu não tens medo de dar o salto para aquilo que a tua alma anseia, nem de dar o Amor que tens dentro de ti, e ensinaste-me tanto sobre isto. Ainda ensinas. Algo muito nosso: constante partilha mútua.

Nunca esqueci algo que me disseste numa das nossas primeiras conversas, e na altura eu lembro-me que fiquei sem jeito porque mal te conhecia… Possivelmente grunhi um “obrigada!” e sorri, mas tu não sabes o impacto que aquelas palavras tiveram em mim.

Por isto e por tudo o que foi e o virá: Obrigada, irmã... "Amo-te" é dizer pouco❤️
Este post é a parte 2 do novo post do blog, mais específica sobre a alimentação Ayurvédica. Como no anterior, no blog está mais completo 😉

Na Ayurveda temos este provérbio: “When diet is wrong, medicine is of no use; when diet is correct, medicine is of no need“. Isto explica muito da visão sobre a alimentação. Tudo o que comemos influencia a nossa saúde. Seja como tratamento ou como prevenção, a alimentação é adaptada à situação actual da pessoa. Os alimentos servem de medicamentos. Por exemplo, quando temos uma dor de dentes, por norma tomamos um comprimido… Na Ayurveda, eles aconselham a esfregar um pouco de óleo essencial de cravinho no dente afectado (sabe mal como tudo, mas resulta). Para a Ayurveda a farmácia está na cozinha. Tudo o que se utiliza tradicionalmente, mesmo na confecção de óleos de massagem, por exemplo, não só é individualizado para aquela pessoa, como são produtos que podemos consumir. Daí tudo o que é utilizado nos tratamentos ser feito com produtos 100% naturais. Já ouvi dizer várias vezes a grandes mestres da Ayurveda algo como: “Se não serve para comer, não serve para tratar”. Além disso, dá-se primazia aos alimentos de origem vegetal.

Em cada estação do ano, por exemplo, há ajustes na alimentação de acordo com as características do ambiente externo e as características/manifestações actuais (dosha) da pessoa. Se vamos para um país com um clima diferente, o desequilíbrio que poderemos apresentar será diferente daquele que teríamos no nosso país.

Aquilo que pretende na alimentação é adequá-la à pessoa, ao desequilíbrio dóshico actual, de forma a eliminá-lo ou diminuí-lo. Daí ser tão importante sentirmos o nosso corpo e percebermos os efeitos de determinados alimentos em nós: podem ser sinal de desequilíbrio.
Há formas de contornar o efeito que os alimentos provocam. Um dos primeiros exemplos que ouvi foi: uma salada com alface (mais ar) por norma exacerba Vata. Utilizando azeite (mais terra) conseguimos conter esse efeito, visto que estes servem de antídoto ao elemento ar que se encontra na salada.

Espero ter ajudado mais um bocadinho a perceber o que é a alimentação Ayurvédica. Também é um processo de aprendizagem para mim 💙