Vibe Urbana

Vibe Urbana Follow

Conheça nosso aplicativo!

http://app.vc/vibeurbana

60 Followers  39 Follow

Share Share Share

Depredação de Transporte Público!! #vibeurbana
Boa idéia!...
O B R I G A D O 💙 #vibeurbana #fiqueligado #projetointegra #violencianao
"Por isso cuidado, meu bem. Há perigo na esquina". - Elis Regina.
-violência
+beijos, amor
Violência psicológica!!!
Diferente do que se imagina, não é preciso ser agredida fisicamente para estar em uma relação violenta.
Algumas palavras e atitudes podem ferir a autoestima de qualquer um tanto quanto. Violência psicológica é a forma mais subjetiva e, por isso, difícil de identificar.
Por ser subjetiva e, por isso, e de difícil identificação, a violência psicológica, na maioria dos casos, é negligenciada até por quem sofre - por não conseguir perceber que ela vem mascarada pelo ciúmes, controle, humilhações, ironias e ofensas.
Violência Física!!!
Violência física é o uso da força com o objectivo de ferir, deixando ou não marcas evidentes. São comuns murros e tapas, agressões com diversos objectos e queimaduras por objectos ou líquidos quentes. Quando a vítima é criança, além da agressão activa e física, também é considerado violência os factos de omissão praticados pelos pais ou responsáveis. Apesar de nossa sociedade parecer obcecada e entorpecida pelos cuidados com as crianças e adolescentes, é bom ressaltar que um bom número de agressões domésticas é cometido contra os pais por adolescentes, assim como contra avós pelos netos ou filhos. Dificilmente encontramos trabalhos nessa área. 
O abuso do álcool é um forte agravante da violência doméstica física. A Embriagues Patológica é um estado onde a pessoa que bebe torna-se extremamente agressiva, às vezes nem lembrando com detalhes o que tenha feito durante essas crises de furor e ira. Nesse caso, além das dificuldades práticas de coibir a violência, geralmente por omissão das autoridades, ou porque o agressor quando não bebe "é excelente pessoa", segundo as próprias esposas, ou porque é o esteio da família e se for detido todos passarão necessidade, a situação vai persistindo.
Violência contra crianças e adolescentes!!!
A história mostra que, desde os tempos primitivos até o momento presente, a violência contra a criança e adolescente se apresenta como um fenômeno social e cultural de grande relevância. Em diferentes sociedades as formas, as mais cruéis e as mais sutis, se diferenciam. No Brasil podemos distinguir uma violência estrutural, cujas expressões mais fortes são o trabalho infantil, a existência de crianças e jovens vivendo nas ruas e em instituições fechadas; uma violência social, cujas mais vivas expressões se configuram na violência doméstica; uma violência delinquencial, na qual as crianças são vítimas e atores.